1 de setembro de 2010

Rádio Nacional da Amazônia 33 Anos Integrando o País

A Rádio Nacional, ela é uma potência em comunicação e em conscientização, é ela que trás todas as noticias para dentro desse rincão.”

(Maria Maia, trabalhadora rural)

Em primeiro de setembro de 1977, entrava no ar a Rádio Nacional da Amazônia, “como uma ferramenta de segurança nacional, na época da ditadura militar”. O objetivo do governo era impedir que o sinal das emissoras estrangeiras, como a Rádio Havana, da Cuba, continuasse chegando ao interior do país e de alguma forma viesse alienar a população contra os interesses militares.

Mas o Brasil de 1977 vivia o grande legado dos anos 70: a luta pela liberdade de expressão em todas as suas dimensões, a luta pelo fim da censura, pela igualdade de condições e oportunidades para homens e mulheres, pela liberdade de opção sexual, pela informação que traz cidadania e que com tanta avidez era procurada e necessária às populações do interior do país. E a Rádio Nacional da Amazônia criada de certo modo para exercer a censura das emissoras estrangeiras, passa cumprir a meta estratégica de democratizar a informação e se torna um elo de amizade, dedicação, amor, cumplicidade e especialmente de confiança entre ouvintes e comunicadores.

Finalmente a Amazônia estava integrada ao resto do Brasil. Apenas 17 dias após a inauguração, chegava primeira carta. Inicialmente a emissora transmitia das em um horário pela manhã e outro à tarde. Com o tempo, as transmissões foram ampliadas e o som da Rádio Nacional da Amazônia podia ser ouvido das 06h às 20h. Um ano mais tarde o sucesso do trabalho realizado pela Rádio Nacional da Amazônia se consolida. As cartas chegam aos milhares.

Cartas mandando notícias e recados para parentes e amigos vão chegando às centenas e a Nacional se torna um ponto de encontro, unindo pessoas que não se vêem a muitos anos. Se confirma uma das tradições da Rádio Nacional, que já no Rio de Janeiro também divulgava recados de ouvintes à procura de parentes. A própria Rádio Nacional de Brasília foi instalada na capital federal em 1958, exatamente com o objetivo de mandar notícias dos trabalhadores cariocas que vieram construir a nova capital, para suas famílias que ficaram no Rio de Janeiro. Este se tornou um serviço primordial também na Rádio Nacional da Amazônia, porém com uma abrangência bem maior, atingindo 2/3 do Território Nacional. Somente em 1980 foram 50 mil cartas. Em 82, a Rádio Nacional da Amazônia é surpreendida com um número sem igual: a emissora recebe dois milhões, 843 mil e 48 cartas em apenas um ano. Um milhão cento e oitenta mil, só do estado do Amazonas. Nesse primeiro setembro a emissora completa 33 anos com os microfones abertos às vozes da floresta. São depoimentos cheios de gratidão, que chegam à emissora através de cartas. Nessa data, as comemorações são dobradas para os ouvintes e para locutora Beth Begonha que comemora 07 anos a frente do programa Amazônia Brasileira. O programa é um veículo essencial para manter as pessoas conectadas com o Brasil, unindo os ouvintes de diferentes estados, através da música, cartas, recados, e entrevistas que prestam esclarecimentos e levam a cidadania. Ouças as vinhetas produzidas em comemoração ao aniversário da Rádio Nacional da Amazônia, nas quais os locutores destacam as cartas recebidas dos ouvintes

BETH BEGONHA, locutora do programa AMAZÔNIA BRASILEIRA.

JULIANA MAYA, locutora do programa NACIONAL JOVEM.

MARA RÉGIA, locutora do programa NATUREZA VIVA.

ARTEMISA AZEVEDO, locutora do programa FALANDO FRANCAMENTE.

AIRTON MEDEIROS, locutor do programa NOSSA TERRA.

5 comentários:

Dalva Neyde disse...

este programa é um sucesso, a apresentadora é sensacional parabens pelo bom desempenho de toda produçao

mateus disse...

como faço para q vcs deixem recado para localizar meus parentes? tem que ser por qui mesmo?

Cláudio Paixão disse...

Olá Mateus,
Para deixar recados ou procurar parentes entre em contato direto com a Rádio Nacional da Amazônia, pela Centrsl do Ouvinte, nos telefones(61) 3799-5368 ou 3799-5369, ou envie um e-mail para: centraldoouvinte@ebc.com.br.

@ndre disse...

olá sou a Irani Maria de Barros e procuro meus parentes.há mais de 43 anos que perdi o contato com eles preciso muito Reencontra-los.jose xavier de barros,dorvalina,rita,maria madalena,odete,conceicao,tome,todos com sobre nomes barros na epoca eles moravam em central de minas MG moro em conquista d oeste mt na rua das jabuticabeira centro cep:78.254-000 quem conhecer alguem dessas pessoas por favor ligar nos telefones:(65)9944-9032ou (65)9949-9824ou (65)9271-1072

Anônimo disse...

oi eu sou a Angela e moro em Redenção é quero mandar um ABRAÇO para Dicelia que mora na Colonia Cera Azul municipio Cumarú do Norte PA.

Postar um comentário

 

Na Trilha do Rádio Design by Insight © 2009